Política de Cookies

Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, registo e recolha de dados estatísticos.
Ao prosseguir a navegação com cookies ativos está a consentir a sua utilização.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pela Garval.Saiba mais

Compreendi
COVID-19 Apoio às Empresas dos Açores
Linha de Apoio a Economia COVID 19 micro e pequenas empresas SPGM
Linha FIS CREDITO SPGM GARANTIA MUTUA
Linha de Crédito Investe RAM Covid-19.
Multiplicamos Soluções
Multiplicamos Valor
Asset 4

Notícias

Micro e PME continuam sem agravamento da tributação autónoma

2021-10-12
Micro e PME continuam sem agravamento da tributação autónoma
Para tal, é necessário que tenha existido lucro tributável num dos três períodos de tributação anteriores. Medida terá um impacto de cinco milhões de euros em 2022. A cooperativas e as micro e pequenas e médias empresas vão continuar em 2022 sem estar sujeitas ao agravamento da tributação autónoma caso tenham tido lucro num dos três períodos de tributação anteriores. "No quadro do período de recuperação dos efeitos económicos decorrentes da pandemia da doença Covid-19, o disposto no n.º 14 do artigo do artigo 88.º do Código do IRC [agravamento da tributação autónoma] não é aplicável, nos períodos de tributação de 2022”, lê-se na proposta do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022). (…) Em causa está o n.º 14 do artigo 88.º do CIRC que estabelece que "as taxas de tributação autónoma […] são elevadas em 10 pontos percentuais quanto aos sujeitos passivos que apresentem prejuízo fiscal no período a que respeitem quaisquer dos factos tributários referidos nos números anteriores relacionados com o exercício de uma atividade de natureza comercial, industrial ou agrícola não isenta de IRC”.

Fonte: Observador

Ver todas as noticias